Governo são-tomense e FAO assinam protocolo para melhoria da comercialização do pescado

Vitrina 21 set - O governo são-tomense e o Fundo das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) assinaram esta tarde um projeto de apoio a melhoria da comercialização dos produtos haliêuticos do arquipélago, avaliado em mais de 350 mil dólares.

O projeto prevê a formação de pescadores e vendedeiras de peixe e a construção de infraestruturas para a conservação do pescado.

O governo são-tomense acredita que com essa assistência técnica da FAO, dentro de dois anos estarão criadas condições para que a União Europeia levante o embargo da venda do pescado são-tomense na Europa por falta de condições sanitárias.

“É sem dúvida um apoio que sendo corretamente aplicado vai-nos permitir, dentro de um tempo relativamente curto, inverter a situação atual em matéria de manuseamento e comercialização do pescado em São Tomé e Príncipe”, disse o ministro da Economia e Cooperação Internacional, Agostinho Fernandes.

“Permitindo assim ultrapassar um problema que é o problema do chamado embargo sanitário a que o país está sujeito”acrescentou o governante.

Reconhece que o seu país não tem as melhores condições sanitárias para o manuseamento, processamento e tratamento do pescado, “dai que até hoje todo o pescado que entra para o território de São Tomé e Príncipe tem dificuldades em sair para qualquer mercado” por não preencher os requisitos sanitários mínimos para a exportação. M. Barros

Voltar 

 

 

 

 

"Vitrina", Propriedade da PRESSCO, Lda., Sociedade de Prestação de Serviço nas Áreas da Comunicação Social - Contribuinte nº

199150 - S. Marçal - S.Tomé - RDSTP,  Cx. Postal  628 - Telm: +239 990 33 30

diariovitrina@hotmail.com  / Webmaster HSA